Voltar para o in�cio
Filiado a:
CTB Fasubra
 
Fale conosco  
Busca no site:
 

Boletim eletrônico
Cadastre-se e receba informações e notícias do SINT-IFESgo.
Redes Sociais

 
Você está em: Início > Notícias > COM 6 CONTAS ATRASADAS, UFMT TEM FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA SUSPENSO POR FALTA DE PAGAMENTO

COM 6 CONTAS ATRASADAS, UFMT TEM FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA SUSPENSO POR FALTA DE PAGAMENTO
 
16/07/2019

Para a Adumat, o corte de energia está diretamente ligado com o bloqueio de 30% no orçamento da instituição. Ministério da Educação diz que vai adotar medidas emergenciais para a religação imediata de energia.

Por André Souza, G1 MT

16/07/2019 12h55 Atualizado há 39 minutos

O fornecimento de energia elétrica da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) foi suspenso nesta terça-feira (16) por falta de pagamento. Ao todo, segundo a instituição, seis contas estão em atraso, sendo quatro do ano de 2018 e duas de 2019.

O valor da dívida com a concessionária de energia elétrica não foi informado.

Por meio de assessoria, a UFMT informou que deve realizar uma reunião durante a tarde e emitir um comunicado sobre os avanços e resultados do encontro.

Em nota, o Ministério da Educação informou que vai adotar medidas emergenciais para a religação imediata de energia elétrica na instituição. (Confira nota completa no final da reportagem).

Além do campus em Cuiabá, o corte afeta os campi do interior. Com a suspensão no fornecimento, os estudantes e pesquisadores temem perder material e amostras de estudos em andamento.

De acordo com o professor Aldir Nestor de Souza, diretor-geral da Associação dos Docentes da UFMT (Adufmat), o corte de energia está diretamente ligado com o bloqueio de 30% no orçamento das instituições públicas federais.

“Com o bloqueio, a UFMT ficou impossibilitada de honrar com os compromissos, entre eles a conta de energia”, comentou. Segundo ele, todas as atividades da universidade foram suspensas e não há previsão para o retorno.

O bloqueio de 30% dos repasses foi anunciado em maio. À época, a reitora da UFMT, Myrian Serra, afirmou ao G1 que a instituição só teria condições para funcionar até o mês de julho, caso a situação não fosse revista.

“A UFMT pode parar. Com o recurso que temos a garantia de funcionamento no campus de Cuiabá é até julho. O corte inviabiliza que nós honremos com os nossos compromissos que são contratos geridos pela instituição”, explicou Myrian.

A média de custeio da UFMT é de aproximadamente R$ 90 milhões ao mês. Na conta entram os custos básicos, como água, luz, segurança do campus, internet e limpeza.

“Não vamos ter condições de funcionar porque questões básicas não poderão ser atendidas. Não vai ter água para beber, água no banheiro e energia elétrica, que alimenta não só as salas de aula, mas os sistemas, já que tudo é eletrônico”, completou a reitora.

Atualmente, a UFMT oferece 113 cursos de graduação, sendo 108 presenciais e cinco na modalidade a distância (EaD), em 33 municípios mato-grossenses. Possui 25.435 mil estudantes, distribuídos em todas as regiões de Mato Grosso.

Ministério da Educação

O Ministério da Educação informa que, após ter conhecimento da falta de luz na Universidade Federal do Mato Grosso, o ministro, Abraham Weintraub, vai adotar medidas emergenciais para a religação imediata de energia elétrica nos quatro campi que compõem a Universidade.

O ministro irá ainda tomar as medidas cabíveis tanto administrativas como judiciais para a responsabilização dos envolvidos pela má gestão na UFMT.

O ministro tomou conhecimento da situação na última quinta-feira (11) quando chamou a reitora ao Ministério e autorizou o repasse de R$ 4,5 milhões para que a reitoria da UFMT, nomeada há três anos, quitasse a dívida das contas de luz com a concessionária de Mato Grosso.

Os valores, herdados no governo anterior, correspondem ao montante de R$ 1,8 milhão. A liberação do limite de empenho foi realizada na sexta-feira da semana passada com o compromisso da reitora para o pagamento imediato da referida dívida.

Publicação e imagem: https://g1.globo.com/mt/mato-grosso/noticia/2019/07/16/com-6-contas-atrasadas-ufmt-tem-fornecimento-de-energia-eletrica-suspenso-por-falta-de-pagamento.ghtml

 

 

 

 

 

 



  Últimas notícias
  23/08/2019
  MOURÃO DIZ QUE HAVERÁ ENXUGAMENTO GRADATIVO DO FUNCIONALISMO
  ................................................................................................................................................................
  23/08/2019
  REFORMA PREJUDICA TRABALHADORES PRIVADOS E SERVIDORES PÚBLICOS, DIZEM DEBATEDORES
  ................................................................................................................................................................
  21/08/2019
  INFORME JURÍDICO - ESCLARECIMENTO SOBRE DEMANDA RELACIONADA AO SALDO DAS CONTAS DO PASEP
  ................................................................................................................................................................
  19/08/2019
  REFORMA ADMINISTRATIVA DE SERVIDORES FEDERAIS TEM INSPIRAÇÃO AMERICANA
  ................................................................................................................................................................
  19/08/2019
  SERVIDORES PÚBLICOS PODERÃO TER SALÁRIO REDUZIDO COM AVAL DO STF
  ................................................................................................................................................................
  >> Ver todas
<< Voltar
 
 
 
 
  ....................................................................................................................................................................................................................................  
 


Sede Administrativa

5º Avenida, nº 1213 Setor Leste Universitário - CEP: 74.605-040
Fone: (62) 3261-4465 / Fax: (62) 3261-2149
 


Sede Social (Clube)

Rua 01, Qd. Área, Lt. 24, Chácara Califórnia
CEP.: 74.691-310 - Goiânia - GO
(saída para a Cidade Nova Veneza)
Fone: (62) 3205.16.63