Voltar para o in�cio
Filiado a:
CTB Fasubra
 
Fale conosco  
Busca no site:
 

Boletim eletrônico
Cadastre-se e receba informações e notícias do SINT-IFESgo.
Redes Sociais

 
Você está em: Início > Notícias > MOVIMENTOS SOCIAIS SE MANIFESTAM CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA E O GOVERNO TEMER

MOVIMENTOS SOCIAIS SE MANIFESTAM CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA E O GOVERNO TEMER
 
05/12/2017

Entidades do movimento sindical e popular realizaram, na manhã de hoje (05/12), uma manifestação no centro de Goiânia contra a aprovação da Reforma Trabalhista. O ato foi promovido pelo Fórum Goiano contra as Reformas da Previdência e Trabalhista e reuniu cerca de 500 pessoas.

A mobilização dos trabalhadores goianos integrou uma manifestação nacional, puxada pelas centrais sindicais, contra a votação da reforma no Congresso Nacional, marcada inicialmente para amanhã (06). Mesmo com o anúncio do governo de adiamento da votação e do recuo de algumas centrais sindicais a nível nacional, o Fórum Goiano contra as Reformas manteve o ato e seguiu dialogando com as bases das entidades e com a população em geral.

A manifestação teve início às 9 horas da manhã na Praça do Trabalhador. De lá, seguiu para o Palácio do Comércio, na esquina das avenidas Tocantins e Anhanguera. Ao longo da caminhada, lideranças políticas e dos movimentos sociais, parlamentares e trabalhadores(as) da cidade e do campo discursaram contra a Reforma da Previdência e o governo Temer.

No final da manifestação, um susto: um ônibus da Metrobus furou o bloqueio do trânsito e avançou em alta velocidade contra os(as) manifestantes. Felizmente ninguém se feriu. A organização do ato conseguiu anotar a placa do veículo e fará uma denúncia à empresa. Foi registrado também um boletim de ocorrência na polícia.

O coordenador do Fórum e diretor do SINT-IFESgo, João Pires Jr., afirmou que os movimentos sociais não irão sossegar até que a reforma seja barrada. “O Fórum contra as reformas é uma somatória de várias entidades sindicais de luta e cumpriu mais uma vez a tarefa de colocar o trabalhador na rua para se manifestarem contra essas reformas do governo. Hoje é um dia nacional de luta contra a Reforma da Previdência e se o governo por isso em votação, nós iremos parar o Brasil. Não vamos perdoar os parlamentares que votarem nessas medidas e vamos intensificar a mobilização. Hoje lutamos aqui na Praça do bandeirante em conjunto com o trabalhador e vamos continuar até que essa medida seja retirada de pauta”, concluiu.

O presidente da CTB-GO, Railton Nascimento, acredita que o governo Temer tem sacrificado os direitos dos trabalhadores(as) em detrimentos dos verdadeiros privilegiados, os grandes banqueiros e empresários. “Esse governo quer funcionar como Robin Hood ao contrário. Quer tirar dos pobres e conceder aos ricos. Ele quer privatizar a previdência social brasileira, que hoje é o maior programa social e de transferência de renda. Estamos aqui para dizer não a reforma e a esse governo ilegítimo de Michel Temer que atenta o trabalhador. Temos que continuar nas ruas porque, se o Governo colocar para votar, nós iremos parar o Brasil”, ressaltou.

Categoria presente

Os(as) trabalhadores técnico-adminsitrativos(as) em educação tiveram participação ativa na manifestação. Eliane da Costa Vilela, trabalhadora do Instituto de Química da UFG, afirmou que a luta não é só pela categoria, mas de todos os(as) brasileios(as). “Estou nesse movimento contra a reforma da previdência porque sei que não vai atacar somente a mim, mas sim a toda população brasileira que terá que contribuir muito mais tempo e não tem certeza ainda se vai aposentar. Se não nos mobilizarmos agora, não adianta chorar depois porque não corremos atrás”.

Enderson Nogueira, da Biblioteca Central UFG, alertou para a necessidade da mobilização de todos os TAEs de Goiás. “Existe uma gama de trabalhadores que estão satisfeitos com a tabela salarial deles, mas não conseguem fazer uma projeção futura. Não veem que o desenho do futuro está sendo feito hoje. Estão massacrando a ideia de serviço público, estão nos colocando num processo de terceirização muito grande. Então peço para que quem participe das manifestações, não desanime e continuem na luta. Aqueles que não estão participando, por favor procurem se interar, porque a consciência só vem da experiência e reflexão”.



  Últimas notícias
  11/12/2017
  GOVERNO TRABALHA COM PLANO B PARA REFORMA DA PREVIDÊNCIA
  ................................................................................................................................................................
  11/12/2017
  IDADE PARA SE APOSENTAR NÃO SERÁ SEMPRE 65. SERÁ 66, 67, 68, 69 E ATÉ 70 ANOS
  ................................................................................................................................................................
  11/12/2017
  DIVULGADO O RELATÓRIO DA CPI DA PREVIDÊNCIA
  ................................................................................................................................................................
  08/12/2017
  CTB REPUDIA COMENTÁRIO DA FOLHA E AVISA: NÃO NEGOCIAMOS OS DIREITOS DA CLASSE TRABALHADORA
  ................................................................................................................................................................
  08/12/2017
  CTB REPUDIA COMENTÁRIO DA FOLHA E AVISA: ?NÃO NEGOCIAMOS OS DIREITOS DA CLASSE TRABALHADORA?
  ................................................................................................................................................................
  >> Ver todas
<< Voltar
 
 
 
 
  ....................................................................................................................................................................................................................................  
 


Sede Administrativa

5º Avenida, nº 1213 Setor Leste Universitário - CEP: 74.605-040
Fone: (62) 3261-4465 / Fax: (62) 3261-2149
 


Sede Social (Clube)

Rua 01, Qd. Área, Lt. 24, Chácara Califórnia
CEP.: 74.691-310 - Goiânia - GO
(saída para a Cidade Nova Veneza)
Fone: (62) 3205.16.63